Noticias


ACIT alerta que fase Laranja requer atenção redobrada e adesão de todos aos protocolos sanitários

 

A Associação Comercial Industrial de Taubaté vem trabalhando, incansavelmente, pela manutenção da economia da cidade e não tem medido esforços para que esse momento tenha o menor impacto, tanto financeiro quanto de vidas, e continuará em defesa dos associados e da classe empresarial, divulgando todas as medidas e ações realizadas, com clareza e transparência. A Associação, acima de tudo, é solidária com todos os parentes e amigos das pessoas que, infelizmente, vieram a óbito decorrente dessa doença, e se sensibiliza com as quase 12.000 pessoas que foram contaminadas. A ACIT respeita a decisão do Governo do Estado em alterar a região de Taubaté para a fase laranja no Plano SP, entendendo que tal medida será benéfica para diminuir o número de casos na cidade. Esse é um sinal de alerta, sinal de que todos devem manter os cuidados sanitários e seguir com ainda mais rigor os protocolos, uma vez que estamos na reta final desse processo com a notícia do início da vacinação. Respeita, também, a decisão do Governo Municipal em diminuir para 30% a capacidade de atendimento presencial e o toque de recolher para evitar eventos clandestinos, festas e aglomerações desnecessárias, além de avaliações mais frequentes dos números junto ao comitê de Covid, que tem a ACIT como integrante, para tomada de decisão mais pertinentes. Todas essas ações são para evitar um lockdown absoluto, visto que a capacidade hospitalar da cidade está em seu limite. Anteriormente, a fase laranja previa o fechamento de alguns estabelecimentos, como academias e bares. Agora, todas as atividades seguem abertas, com restrições. Taubaté adotou regras mais rígidas que as divulgadas pelo Estado. A capacidade de lotação, que era de 40%, na cidade será de 30% nos estabelecimentos não essenciais. As empresas poderão funcionar durante 6h por dia, entre as 6h e as 20h, em horário corrido ou dividido em dois turnos. Deverão deixar explícito, na porta do estabelecimento, o horário de funcionamento bem como o número máximo de pessoas permitida em seu espaço interno, obedecendo a regra informada pelo município. Bares não podem ter consumo presencial. Já os restaurantes podem atender com 30% de capacidade e com horário reduzido (6 horas por dia, entre 6h e 20h) sendo permitido, unicamente, clientes sentados e com a venda de bebidas alcóolicas até as 20h. A ACIT recomenda que o comércio adote um mesmo horário de funcionamento para facilitar o entendimento de todos, sugerindo a seguinte forma: de segunda a sexta-feira os prestadores de serviços atendem das 09h às 15h e o comércio das 10h às 16h, e aos sábados todos os segmentos das 08h às 14h. As novas regras da reclassificação começaram a valer na última segunda-feira, 18 e o toque de recolher será reavaliado a cada período para ver a necessidade de ampliação ou redução dessa norma. Já se sabe que a grande maioria das empresas tem respeitado as orientações e diretrizes da saúde com relação ao distanciamento, uso de máscaras e de álcool em gel nos estabelecimentos e, portanto, colabora para minimizar os impactos da contaminação. Porém as festas proibidas e aglomerações sociais desnecessárias e que não adotam o uso de protocolos tem impactado sensivelmente no aumento do número de contaminações, muitas levadas a óbito. Não é hora de relaxar, é hora de todos estarem unidos para que as empresas possam trabalhar, mas sem descuidar das premissas básicas com a saúde. É hora de todos, sem exceção, terem consciência da importância de se manter o distanciamento social. Todas as informações sobre a nova fase, bem como os protocolos sanitários e de higienização a serem seguidos estão disponibilizados tanto no site da Prefeitura quanto do Governo do Estado. O que prevalece nessa fase: - Os locais funcionarão por 6h por dia (entre às 6h e às 20h) e deverão deixar explícito, na porta do estabelecimento o horário de funcionamento, podendo ser dividido em até dois períodos de 3h cada; - O número máximo de pessoas no interior do estabelecimento também deverá estar explicito, com limite de 30% do total de ocupação; - Delivery de bares e restaurantes podem funcionar das 06h às 23h. Bares podem atender APENAS por delivery; - Lojas de Conveniências e adegas: Venda de bebida alcoólica das 06h às 20h, vedado o sistema de delivery de bebida alcoólica após as 22h; - O Transporte Público poderá funcionar até 23h e iniciar às 5h; A situação será reavaliada semanalmente e poderá ser alterada se houver alguma mudança significativa.

Bruna Abifadel


Voltar

Facebook

Newslettler

Fique Sabendo